PLATAFORMA SER – ASSINE AGORA

Conteúdos online por um valor único de assinatura para transformar o seu dia. Aproveite condições especiais com assinatura anual A PARTIR DE R$ 47,90/ MÊS.

Workshop Online
“O Propósito da Vida” 

Canal ser felcidade_a importância de saber perguntar
CATIA SIMIONATO

CATIA SIMIONATO

Catia Simionato é professora de expansão da consciência, terapeuta e condutora de retiros pelo mundo todo.

A importância de saber perguntar

Neste artigo vamos falar sobre a importância de efetivamente fazer a pergunta que te aflige e como a nossa vida pode ser movida por uma pergunta real.

Eu posso te dizer que a minha vida foi movida por perguntas. Pois é! Daria, fácil, para preparar uns dois ou três episódios mostrando como, de fato, a vida da gente pode sim ser movida por perguntas. E por que eu estou falando sobre isso? É que eu recebo muitas perguntas e de diferentes maneiras. Pode ser, por exemplo, por meio do formulário que tenho no meu Canal do Youtube (“Mande sua pergunta para o quadro Fala, Catia!”). Pode ser pelo Instagram, pelo Facebook, pelo Messenger, por email. São centenas de perguntas e, obviamente, eu não consigo ler todas. É bom que você saiba eu tento priorizar para responder as perguntas que chegam pelo formulário do YouTube. Ainda assim, mesmo quando não respondo, leio muitas e muitas perguntas. Leio textos imensos e percebo a dificuldade que muitas pessoas têm simplesmente de elaborar uma pergunta. Muitas vezes, mesmo depois de ler textos bem grandes, eu simplesmente não consigo localizar a perguntar da pessoa.  Será que havia mesmo uma pergunta?

Então, eu queria contar para vocês sobre a importância de efetivamente fazer a pergunta que te aflige. E como a nossa vida pode ser movida por uma pergunta real.

A importância de efetivamente fazer a pergunta que te aflige

Eu me lembro da primeira grande pergunta que eu fiz na minha vida, que foi: Por que o sofrimento existe? Por que as pessoas precisam sofrer? Eu tinha essa pergunta e eu era criança. Quando eu, de fato, consegui elaborar essa pergunta, eu acho que tinha 12 anos. Antes disso, ela era apenas um ponto de interrogação sozinho, sem a pergunta elaborada. Ou seja: era apenas um não entendimento de algo. Um dia, a minha mente conseguiu elaborar esta pergunta e eu senti que era uma pergunta real e válida. A partir daí, comecei a observar que vários acontecimentos da minha vida eram respostas a esta pergunta. Mas é claro que eu só consegui perceber isso mais recentemente, numa idade mais madura, depois de ter aprendido muitas outras coisas ao longo de uma vida toda de pesquisas e muitas outras perguntas.

Depois desse primeiro episódio, dos meus 12 anos, eu me lembro de perguntar se pessoas iluminadas existiam hoje. Passei muitos anos da minha vida estudando a vida de grandes mestres e figuras do passado, como Buda, Cristo, Pitágoras. Esses grandes mestres e filósofos. Eu me questionava: Morreram todos? Não existe alguém assim hoje? Então, o mundo me respondeu por meio de um livro que caiu na minha mão: “Um Novo Mundo – O Despertar de Uma Nova Consciência”, de Eckhart Tolle. Daí para frente, a vida me trouxe muitas vezes respostas a essa pergunta.

Uns três anos atrás, eu tinha outra pergunta interna: Existe mestre? Existe guru? Existe mesmo essa história de professor espiritual? Cadê? Essa pergunta veio porque, ao longo da minha vida e das minhas viagens pelo mundo, eu de fato conheci muitos professores espirituais. E encontrei também o ego deles. Todos têm! O ser e o ego, todos nós temos, sem exceção. Somos seres humanos.  Então, por isso, eu me perguntava se existia mesmo esse tal guru praticamente desprovido de ego, que te direciona na vida, que te guia à iluminação. Era uma pergunta bem formulada, que vibrava dentro de mim. Um dia, eu estava com o Jim, meu atual marido,  subindo uma montanha, quando um casal se aproximou de nós e começou a puxar conversa com a gente. De repente, o homem nos disse que tinha um guru. Eu pensei: Ué, essa era a minha pergunta! O homem contou que o guru dele era um senhor de 80 anos que fazia altas escaladas até hoje nesta idade. E acrescentou que o guru subiu grandes montanhas e era um exemplo de vida. E foi-se embora.

Eu pensei: É só a gente ter a pergunta clara que a vida responde, de um jeito ou de outro, por meio de alguém que cruza o seu caminho, por exemplo, como tinha acabado de acontecer comigo. Ou por meio de um livro que chega às suas mãos ou mesmo graças a um novo acontecimento. A vida está sempre conversando com gente e, neste dia, eu cheguei à conclusão que o grande guru ou o professor espiritual que temos de verdade é nossa existência, a nossa vida conversando com a gente. É o caso, por exemplo, deste texto chegando até você – é a sua vida conversando com você, não sou eu! Mas, para que isso chegue a você, é muito importante, às vezes, que você tenha dentro de você uma pergunta vibrando no seu peito. Todos nós temos muitas perguntas, que eu sei. Perguntas do “cabeção”. Nosso “cabeção” é muito curioso!

Quais perguntas nos direcionam na vida?

Mas existem perguntas fundamentais, que nos direcionam na vida. Então, perceba a importância de fazer a pergunta. Como eu dizia no início, eu recebo muitas perguntas e muitas delas eu não sou capaz de entender o que a pessoa queria de fato saber. Como, afinal, a gente elabora uma pergunta? Para quem tem este tipo de dificuldade, minha dica é: a elaboração de uma pergunta não vem da mente. Vem da necessidade de direcionamento para o seu caminho nesta vida, aquele caminho que muitas vezes te conduz ao inevitável: à Felicidade. Esta pergunta que te conduz ao seu caminho não está na mente, ela vibra no seu coração. É diferente das demais. Ela te move.

Eu deixo um convite para você: acalme a sua mente! Eu sei que você vai responder que sua mente não para de falar, de te perturbar… A mente é mesmo assim. Todas elas são. O que eu quero dizer para você com essa dica é: acalme-se. Pare. Você está muito apressado, muito afobado, você está correndo demais, está atropelando, caindo. Agindo de maneira estabanada, e ninguém chega a lugar nenhum assim. Respire fundo. Perceba cada coisa que você faz. Beba um copo de água realmente bebendo e sentindo um copo de água. Esteja mais presente no seu momento presente. Faça uma caminhada, por exemplo, sentindo seus passos, um a um. Ou faça uma refeição saboreando o que está comendo, reparando nos sabores e texturas do seu prato. Ouça uma música prestando atenção nela. Assista o por do sol. Perceba as formigas andando no seu quintal ou mesmo uma borboleta voando por ali. A ideia é realizar qualquer um desses exemplos usando toda a sua atenção. E note que, quando você faz isso, parece que você para.  E, ao exercitar esse “parar”, essa calma vem para o seu corpo. Um certo relaxamento chega no seu corpo. E o processo dos pensamentos fica um pouco mais lento. E, então, observe que pergunta existe dentro de você. E você pode fazer essa pergunta para si mesmo, para o universo. Deixe essa pergunta vibrando dentro do seu peito. Talvez você possa até mandar essa pergunta para o nosso canal, por meio do nosso formulário no YouTube. E será uma pergunta muito boa, eu tenho certeza.

Esse texto, portanto, tem como objetivo te convidar a esta reflexão: a importância de fazer perguntas. Não qualquer pergunta. A pergunta. E elaborar, lentamente e com calma, que pergunta está vibrando dentro de você. Esse é o propósito do Canal Ser Felicidade: ajudar você a elaborar a sua própria pergunta. Como? Te impulsionando a sair do turbilhão da mente, da insanidade da mente e te ajudando a encontrar um lugar de paz em direção ao ser que você é de verdade.

Gostou deste artigo? Comente na área de comentários abaixo

COMPARTILHE

A importância de saber perguntar

Neste artigo vamos falar sobre a importância de efetivamente fazer a pergunta que te aflige e como a nossa vida pode ser movida por uma pergunta real.

Cadastre-se e receba nossas notificações de vídeos e artigos novos.

JÁ CONHECE NOSSOS CURSOS GRATUITOS?

Siga-nos na sua mídia social favorita:

NESWLETTER:

Assine nossa lista e receba informações sobre nossos conteúdos e cursos em seu e-mail.

Ser Felicidade

Ser Felicidade

O projeto Ser Felicidade nasceu com o objetivo de impactar o maior número de pessoas possíveis com conteúdo transformador do Ser.

TODOS OS ARTIGOS 🤍
Veja Mais

Artigos Relacionados

Propósito: você já encontrou o seu?

Muitas pessoas (talvez a maioria delas) vivem sem um verdadeiro propósito, apenas continua sua vida sem uma paixão, sem uma missão profunda que as faça acordar bem todos os dias.

Encontrar o propósito em nossas vidas é como descobrir o norte que guiará cada passo, dando significado e direção a cada escolha, e nos permitindo viver uma vida plena de realização e autenticidade.

Ler artigo »
plugins premium WordPress
Obrigado por seu interesse em nosso conteúdo!
Acabamos de enviar uma mensagem de boas-vindas em seu email.

Sempre que tivermos novidades e atualizações, enviaremos uma mensagem por lá, combinado? 

Meu email pode chegar na Caixa de Entrada, Promoções ou Spam. Você só precisa abrir minha mensagem e está tudo certo!

Então, nos falamos em alguns dias.

Com amor e bênçãos,

Catia.

Compartilhe

PLATAFORMA SER

ASSINE AGORA

Conteúdos online por um valor único de assinatura para transformar o seu dia. Aproveite as condições de lançamento com assinatura anual A PARTIR DE R$ 47,90/ MÊS.

PARTICIPE DO WORKSHOP GRATUITO:

O PROPÓSITO DA VIDA

De 21 a 25 de Setembro, com Catia Simionato

Últimas vagas!

Espere!

Antes de ir, garanta a sua vaga na nossa lista VIP!

Cadastre-se em nossa lista e receba conteúdos exclusivos do projeto Ser Felicidade.

Conclusão de cadastro 50%

Seu Cadastro Está Quase Finalizado...

Preencha os campos abaixo para concluir sua inscrição em nossa lista VIP.

Faça Login ou Cadastre-se:

Ou acesse usando suas redes sociais: