PLATAFORMA SER – ASSINE AGORA

Conteúdos online por um valor único de assinatura para transformar o seu dia. Aproveite condições especiais com assinatura anual A PARTIR DE R$ 47,90/ MÊS.

Workshop Online
“O Propósito da Vida” 

existe destino_catia simionato_ser felicidade
CATIA SIMIONATO

CATIA SIMIONATO

Catia Simionato é professora de expansão da consciência, terapeuta e condutora de retiros pelo mundo todo.

Será que existo destino?

Todo ser humano tem curiosidade a respeito do seu futuro. Essa curiosidade, na verdade, em muitos casos, representa certa insegurança nossa. A gente quer saber o que vai acontecer e de que forma vai acontecer.

Todo ser humano tem curiosidade a respeito do seu futuro. Essa curiosidade, na verdade, em muitos casos, representa certa insegurança nossa. A gente quer saber o que vai acontecer e de que forma vai acontecer. Será que vou me dar bem? Será que vou me dar mal?

Tem até música que fala disso. Aquela da cantora Simone que diz “como será o amanhã…”, não é mesmo?

Eu mesma me fiz essa pergunta: SERÁ QUE EU ACREDITO EM DESTINO? Eu olhei para dentro de mim e entendi que eu acredito, sim, em destino. Mas de uma maneira um pouco diferente do que a maioria das pessoas enxerga esse assunto. Pra te explicar como eu acredito em destino, eu vou contar uma história.

Quando eu era bem jovem, ainda na minha adolescência, eu fiquei apaixonada por um livro que contava uma saga da Índia, chamada “Mahabharata”. É um dos maiores épicos clássicos da Índia. Para você ter ideia, um dos capítulos da obra, que leva o nome de “Bhagavad Gita”, é muito famoso e traz um diálogo entre Krishna  e Arjuna.

Mas, aqui, eu vou falar de outro trecho dessa grande saga. A sua história toda se desenvolve porque existe um reino chamado “Hastinapura”, a cidade da sabedoria, que vive um momento de muita confusão. Ninguém sabe direito a quem pertence o seu governo. Os descendentes da família Bharata se dividem em duas facções que disputam esse poder: os Pandavas e os Kuravas.

Uma história mitológica que representa verdades humanas

Os Pandavas representam o bem, enquanto os Kuravas, o mal. Ou também podemos dizer que os Pandavas compõem as virtudes divinas, celestiais. E o Kuravas são a representação do ego, do desejo humano.

Na história, essas duas partes da mesma família brigam e discutem muito até que acontece uma grande guerra entre essas duas partes.

A parte que vou contar agora, sobre o destino, acontece antes desta guerra. É um momento longo da história no qual os Pandavas tentam evitar a guerra a todo custo. Eles são representados por cinco irmãos: Yudistira (o mais velho, que é filho de Dharma, o Deus da verdade, da justiça e da lei), Bhima (filho de Vayu, o Deus do Vento, que representa a força vital da vida), Arjuna (que é o herói da história e filho de Indra, o Deus supremo) e Nakula e Sahadeva (que são filhos dos Gêmeos da Beleza).

Durante todo esse tempo em que eles conseguem evitar a guerra, tem um dado momento, tentando evitar a guerra, que eles são mandados para o exílio. Eles têm que ir embora. Então, os cinco irmãos saem caminhando e atravessam pântanos, desertos, florestas e muitos outros lugares para chegarem ao local do exílio.

Agora, eu sugiro que você imagine estes cinco irmãos caminhando, filhos de Deuses. Na frente, vão Nakula e Sahadeva, gêmeos belíssimos, filhos da beleza. Depois deles vem Arjuna, filho do Deus Indra, o supremo. Em seguida, aparece Bhima, o filho do vento. E, por último, surge o irmão mais velho, Yudistira, filho do Dharma, da lei. Imagine então estes cinco personagens caminhando.

De repente, Nakula e Sahadeva se deparam com um lago. E, quando isso acontece, eles são acometidos por uma sede insuportável e eles se abaixam para beber. E o lago fala com eles: “Não beba. Antes, responda as minhas perguntas”. Mas os dois irmãos não aguentam e acabam bebendo a água. E caem mortos!

Logo depois vem chegando Arjuna e vê seus irmãos mortos. Mas, da mesma forma, ele também sente uma sede enorme e se abaixa para beber. De novo, o lago diz: “Não beba. Antes, responda as minhas perguntas”. Mas Arjuna também não aguenta. Bebe, e morre.

Em seguida, chega Bhima, forte, encontra os três irmãos mortos e, igualmente, sente a sede insuportável. Se abaixa para beber e ouve do lago: “Não beba. Antes, responda as minhas perguntas”. Ele não resiste e bebe. E morre.

Por último, chega o irmão mais velho, Yudistira. Tudo se repete com ele, que logo se abaixa para beber. E o lago mais uma vez: “Não beba. Antes, responda as minhas perguntas”. Naquele momento, Yudistira percebe que o seu coração o abandonou e por isso nota que há algo errado. Primeiramente, ele se centra e reconquista o seu coração. E diz: “Pode fazer suas perguntas”.

O lago faz as perguntas.

“O que é mais rápido do que o vento?”.

E Yudistira responde: “O pensamento”.

“O que pode cobrir a terra toda?”.

Yudistira: “A escuridão”.

“Quais estão em maior número: os vivos ou os mortos?”. 

Ele responde: “Os vivos, porque os mortos já foram”.

O lago de novo: “Me dê um exemplo de espaço”.

Yudistira coloca as duas mãos juntas e diz: “Minhas mãos juntas”.

“Um exemplo de pena?”.

A resposta: “A ignorância”.

“Um exemplo de veneno?”.

“O desejo”.

“Um exemplo de derrota?”.

“A vitória”.

“Qual é o animal mais astuto?”.

“Aquele que o homem ainda não conseguiu conhecer”.

“O que surgiu primeiro: o dia ou a noite?”.

“O dia, mas somente precedeu a noite por um dia”.

“Qual é a causa do mundo?”.

“O amor”

“Qual é o seu oposto?”.

“Eu mesmo”.

“O que é a loucura?”.

“Um caminho que foi esquecido”.

“Por que se revoltam os homens?”.

“Para encontrar a beleza, seja na vida, seja na morte”.

E o lago, enfim, pergunta: “O que é inevitável para todos os homens?”.

Neste instante, antes de responder, Yudistira pensou na longa sucessão de encarnações, na eternidade da alma humana, ao final da qual acontece a libertação de todo o sofrimento, a autorrealização, a iluminação. Então, Yudistira fechou os olhos, viu tudo isso, chegou ao infinito, abriu os olhos e respondeu: “A felicidade”.

Aí o lago disse a Yudistira: “Que seus irmãos retornem à vida!”. E complementou: “Eu sou Dharma, seu pai, e você passou no seu teste”.

Portanto, eu acredito nesse destino. O destino de todo ser humano é a felicidade. E, por isso, o nome do nosso canal é “Ser Felicidade”.

A gente pensa, às vezes, que esse destino está distante, igual Yudistira pensou na roda das encarnações, na eternidade da alma humana e lá no final, lá longe, essa felicidade. A libertação de todo sofrimento.

Mas, eu me pergunto: “E quem é você? Será que você já não é isso? Será que já não tem isso dentro de você?”

A eternidade é uma sequência de instantes. É o momento presente, seguido de outro momento presente, e outro, e outro…

Nesse sentido, a eternidade e este instante são exatamente a mesma coisa.

Dentro de cada um de nós já existe o nosso destino. Onde a gente quer chegar já está aqui dentro. Não há lugar nenhum para ir e nada a buscar. Você já é esta felicidade.

A questão é que a mente humana, o nosso querido cabeção, fica nos dizendo que o destino está lá longe e, para alcançá-lo, eu preciso de…

O cabeção nos coloca condições para esta felicidade. E pensamos: “Eu serei feliz quando ou se alguma coisa acontecer. Eu serei feliz quando comprar a minha casa. Eu serei feliz quando constituir a minha família. Eu serei feliz quando encontrar um grande amor. Eu serei feliz se eu me curar de algo”. E assim por diante. São todas condições da mente para você atingir algo que você já é ou já tem. O nosso destino, o destino de cada um, está aqui e agora, acessível a todos nós quando não existem essas condições. Quando você simplesmente encontra esse lugar neste instante presente que você já tem.

Existem dois destinos: o destino que a mente diz e o destino que o seu coração diz. Todos nós vamos chegar à autorrealização. Todos vão chegar à libertação do sofrimento humano. À compreensão de quem você é realmente. O seu eu real. E isso é o inevitável, que o lago perguntou.

Mais dia menos dia na sua existência você encontra quem você é. E esse processo de encontrar, a grande aventura humana, a saga (como aquela saga que eu me apaixonei quando era adolescente) a gente vive todo dia.

Mas a gente tem uma escolha: existe dentro de cada um de nós “aquele que escolhe”, o “tomador de decisões”. Você pode escolher se você vai ao encontro desse destino, que é a felicidade e a libertação, através da mente ou através do coração.

Observe que no trecho do livro que citei aqui, Yudistira percebe que o seu coração o abandonou e ele resgata esse coração antes de responder as perguntas.

Quando a gente anda, na jornada da vida, seguindo os conselhos da mente, buscando o que a mente diz, nós vivemos a vida da mente, que é um labirinto. E a gente jamais encontra quem é de verdade. Mas existe algo dentro de você que diz quais são os passos que você deve dar para encontrar esse destino. Esse algo dentro de você não evita os desafios. Não evita a dor. Ele segue com coragem. Mas o final e inevitável.

O canal “Ser Felicidade” tem o propósito de te ajudar justamente com isso: a sair das armadilhas da mente e encontrar quem você realmente é. E viver em estado de paz, independente de onde o seu coração te conduza, independente do passo que você precise dar para encontrar o seu destino.

COMPARTILHE

Será que existo destino?

Todo ser humano tem curiosidade a respeito do seu futuro. Essa curiosidade, na verdade, em muitos casos, representa certa insegurança nossa. A gente quer saber o que vai acontecer e de que forma vai acontecer.
existe destino_catia simionato_ser felicidade

Cadastre-se e receba nossas notificações de vídeos e artigos novos.

JÁ CONHECE NOSSOS CURSOS GRATUITOS?

Siga-nos na sua mídia social favorita:

NESWLETTER:

Assine nossa lista e receba informações sobre nossos conteúdos e cursos em seu e-mail.

Ser Felicidade

Ser Felicidade

O projeto Ser Felicidade nasceu com o objetivo de impactar o maior número de pessoas possíveis com conteúdo transformador do Ser.

TODOS OS ARTIGOS 🤍
Veja Mais

Artigos Relacionados

Propósito: você já encontrou o seu?

Muitas pessoas (talvez a maioria delas) vivem sem um verdadeiro propósito, apenas continua sua vida sem uma paixão, sem uma missão profunda que as faça acordar bem todos os dias.

Encontrar o propósito em nossas vidas é como descobrir o norte que guiará cada passo, dando significado e direção a cada escolha, e nos permitindo viver uma vida plena de realização e autenticidade.

Ler artigo »
plugins premium WordPress
Obrigado por seu interesse em nosso conteúdo!
Acabamos de enviar uma mensagem de boas-vindas em seu email.

Sempre que tivermos novidades e atualizações, enviaremos uma mensagem por lá, combinado? 

Meu email pode chegar na Caixa de Entrada, Promoções ou Spam. Você só precisa abrir minha mensagem e está tudo certo!

Então, nos falamos em alguns dias.

Com amor e bênçãos,

Catia.

Compartilhe

PLATAFORMA SER

ASSINE AGORA

Conteúdos online por um valor único de assinatura para transformar o seu dia. Aproveite as condições de lançamento com assinatura anual A PARTIR DE R$ 47,90/ MÊS.

PARTICIPE DO WORKSHOP GRATUITO:

O PROPÓSITO DA VIDA

De 21 a 25 de Setembro, com Catia Simionato

Últimas vagas!

Espere!

Antes de ir, garanta a sua vaga na nossa lista VIP!

Cadastre-se em nossa lista e receba conteúdos exclusivos do projeto Ser Felicidade.

Conclusão de cadastro 50%

Seu Cadastro Está Quase Finalizado...

Preencha os campos abaixo para concluir sua inscrição em nossa lista VIP.

Faça Login ou Cadastre-se:

Ou acesse usando suas redes sociais: